Casa Bouer

Com um desenho “esparramado” pelo lote, todos os olhares ficaram voltados para a piscina, que virou o ponto de atração principal. A casa foi abraçada por um jardim de vegetação abundante, espelhos d´água, sombra e sol pleno. A vegetação forte e densa frente à casa propiciou privacidade, enquanto as palmeiras junto ao deck da piscina criaram uma agradável demarcação vertical deste espaço em companhia de árvores frutíferas.A arquitetura propôs um certo despojamento no uso dos materiais, que deveriam ser quentes e rústicos, por isso do uso de madeiras e tijolos de demolição. A proposta arquitetônica trouxe um ar de casa de fazenda, como os pisos em tijolos, a cozinha “caipira”, um jeito de interior de morar, no entanto, com infra-estrutura própria de uma casa moderna, integrada no seu tempo.

  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana
  • Marcio Ferraz Arquitetura Granja Viana